• WebMaster Sousa Faria

Lisboa, A cidade que encanta!

Updated: Dec 29, 2020


Foto: nathsegato/Pixabay

Cidade cosmopolita e capital de Portugal, a história de Lisboa sempre esteve ligada à sua posição geográfica, que se revela estratégica na relação da Península Ibérica com o oceano Atlântico.

A fundação do povoado perde-se nos tempos e nas lendas, existindo diversos achados arqueológicos que comprovam a presença dos fenícios cerca de 1200 anos a.C., além de vestígios que remontam ao período Neolítico.

Estamos, portanto, perante uma das cidades mais antigas do mundo, por onde passaram também celtas, gregos, romanos e mouros.

Após a ocupação romana, em que Lisboa se chamava ‘Olissipo’, a cidade foi invadida pelos árabes, que lhe chamaram ‘Al-Ushbuna’, mantendo-se como importante ponto de comércio, designadamente com vista às trocas de bens para países como Marrocos, Tunísia ou Egito.

No século X, Lisboa era uma das maiores cidades da Europa, com cerca de 100 mil habitantes, maior mesmo do que Londres ou Paris.

Aos poucos, os mouros foram introduzindo a sua cultura, sendo por esta altura que nasce Alfama, hoje o bairro mais típico da cidade, e são construídas as primeiras fortalezas do Castelo de São Jorge, um dos seus principais pontos turísticos.

Em 1147, Lisboa foi reconquistada pelo primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, e tornou-se capital do reino em 1255.

A história de Lisboa fica marcada pela sua transformação em local de partida das caravelas e naus que descobriram novos mundos e, também, em centro mercantil onde chegavam e eram negociadas as especiarias do Oriente.

Este período é celebrado pela Torre de Belém e pelo Mosteiro dos Jerónimos, duas joias arquitetónicas do século XVI, que fazem hoje as delícias dos turistas que visitam a cidade.

Em 1755, Lisboa foi devastada por um terramoto, seguido de um maremoto e de um violento incêndio que destruíram grande parte da cidade. Seguiu-se a reconstrução, que a transformou na metrópole moderna da atualidade.

Foto: Júlia Orige/Pixabay



LISBOA HOJE

Classificada pela CNN como a cidade mais ‘cool’ da Europa, elogiada pela vida noturna e pelas ruas fascinantes dos seus bairros históricos, Lisboa é hoje uma das capitais europeias mais procuradas pelos turistas, embora mantenha a sua genuinidade.

Com um sol que brilha 290 dias por ano e uma temperatura amena, Lisboa é uma cidade segura, onde é possível passear de dia e sair à noite em tranquilidade.

Rica em património, animação cultural e multiculturalidade, Lisboa é famosa pelo bem receber, facto que lhe valeu ter sido considerada, num inquérito do Trip Advisor, a terceira cidade mais hospitaleira do mundo.

A capital portuguesa tem, aliás, no seu ‘currículo’ várias distinções, entre as quais o prémio World Leading City Break Destination.


Foto: kontostudenta/Pixabay

Visitar Lisboa é não só percorrer as suas ruas e bairros típicos, mas também observar a cidade a partir dos seus inúmeros miradouros, visitar museus, desfrutar do fantástico rio Tejo, apreciar a gastronomia e entrar no mundo único do Fado.

Eis algumas das principais atrações da cidade:

· Aqueduto das Águas Livres

· Arco da Rua Augusta

· Bairro de Alfama

· Basília da Estrela

· Casa dos Bicos / Fundação José Saramago

· Casa Fernando Pessoa

· Casa-Museu Amália Rodrigues

· Castelo de São Jorge


Foto: Júlia Orage /Pixabay

· Centro Cultural de Belém

· Chiado

· Convento da Carmelita

· Coliseu dos Recreios

· Elevador da Glória

· Estação do Rossio

· Estádio do Sport Lisboa e Benfica

· Estádio José de Alvalade

· Galerias Romanas

· Jardim Zoológico de Lisboa

· Miradouro da Graça

· Miradouro da Penha de França

· Miradouro da Senhora do Monte

· Miradouro de Santa Luzia

· Miradouro de São Jorge

· Miradouro do Parque Eduardo VII

· Mosteiro dos Jerónimos

· Museu – Cemitério dos Prazeres

· Museu Bordalo Pinheiro

· Museu Calouste Gulbenkian

· Museu da Marinha

· Museu da Presidência da República

· Museu do Fado

· Museu Nacional de Arte Antiga

· Museu Nacional dos Coches

· Oceanário de Lisboa

· Padrão dos Descobrimentos

· Palácio Nacional de Queluz

· Parque das Nações

· Parque Eduardo VII